Conheça a Colé De Mermo Rec, idealizada por Alvaro Réu e que movimenta a cena do rap baiano

Viver pela sua arte de forma independente é um desejo de muitas pessoas e ultrapassa as barreiras do gênero RAP. Com todas as dificuldades, a coragem de investir em algo “incerto” é tão árdua quanto a satisfação pessoal ao ver o trampo rendendo frutos. E foi com essa coragem que o rapper e produtor musical Álvaro Réu, 28 anos, nascido no bairro de Plataforma, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, criou, em 2012, a Colé De Mermo Rec.

A ideia nasceu de Alvaro e contou com ajuda do DJ Lone desde o início da caminhada. A gravadora tem como objetivo ir além da música e dar ao artista tudo que é necessário para alavancar sua carreira, como assessoria e um suporte de imagem digno.

Alvaro Réu é o idealizador e o fundador da gravadora Colé De Mermo REC (Foto: Divulgação)

Depois de lançar o Sampleologia, ainda no ano de 2012, e organizarem a Batalha de Vira Lata, em Salvador, chega o ano de 2015 e Álvaro Réu decide gravar o seu primeiro disco solo, intitulado Vivendo de Música. Com o trampo, Réu conseguiu realizar apresentações em Salvador, Recife, Belo Horizonte, Vitória da Conquista e outros interiores da Bahia.

Contemplado pelo edital da FUNARTE em 2015, a Colé De Mermo consegue aumentar o seu nível de investimento e cresce seu leque de artistas com nomes como Shoes, Ederson Suburbano, Nanashara Vaz e Corujinha. Contando com o DJ Lone, DJ Jarrão e o próprio Alvaro Réu, são sete artistas com o selo Colé De Mermo Rec.

Alvaro Réu e Nanashara Vaz, uma das artistas da Colé De Mermo REC (Foto: Tacio T3)

Pela Colé De Mermo, Shoes lançou o seu álbum “Diagnóstico do último Surto” e o videoclipe de “Sonhos em Anexo”. O belo single “Longe dos Olhos”, de Nanashara Vaz, também leva a assinatura da gravadora.

Alvaro Réu e Shoes MC em apresentação ao vivo (Foto: Nara Gentil)

Além deles, a Colé De Mermo participou de trampos como a microtape do MC Robinho, o disco de Indemar Nascimento, a mixagem de alguns singles do Sincronia Primordial, na época formado por Dimmie Roots, Dois As e Robert Beats, e a track “Essa Porra É Minha Vida”, um feat entre Mobbiu e Victor Xamã.

Alvaro Réu e Ederson Suburbano (Foto: Bia Cristine)

Paralelo a produção musical, o selo tem alguns projetos como o “Projeto CRIAtividade“, que tem como ideia levar a futuros artistas os bastidores da música, alem da produção musical em si (imagem, captação de recursos, marketing, plano de carreira, etc). Aulas de beats com Victor Haggar e de discotecagem com DJ Jarrão são outros projetos promovidos pela Colé De Mermo, sempre com o intuito de fomentar a cena do RAP local.

Comentários
Carregando...