Thales Uzi mostra o que é superação em novo Free Verse e fala sobre seu transtorno de personalidade

Em cima de um instrumental do grande Hopsin, o Thales, integrante do grupo UZI, dispara barras pesadas em “Ill Mind“, um free verse que toca num ponto muito particular do rapper: o transtorno mental que cerca sua vida, chamado TPB (Transtorno de Personalidade Borderline).

Segundo a Psicologia e a Psiquiatria, ser vítima dessa doença é como viver entre a realidade e um mundo à parte: você consegue trabalhar ou estudar, mas coloca tudo por água abaixo em instantes devido a ataques incontroláveis de raiva; você se apaixona em segundos e perde o encanto em questão de dias. O portador não é psicótico, nem neurótico, mas tem traços das duas condições. Por isso, é como se vivesse entre a loucura e a normalidade. Vive fortes emoções, é instável, tenso, tem medo de ser rejeitado, é impulsivo, facilmente irritável, tem ataques de raiva, ciumento, descontrolado e frustra-se com facilidade quando contrariado.

Ouça “Ill mind” e tenha um gosto do que é fé e superação:

E foi pesquisando sobre isso que demos um espaço pro Thales nos contar mais sobre esse transtorno, e falar algumas novidades do seu grupo, saca só!

RND: Como está sendo pra você falar isso abertamente?

Thales: Cara, tudo que escrevo é sincero, porém, nunca antes havia falado de fatos tão pessoais. Tive uma experiência parecida na música “Testamento“, porém passei superficialmente pelo tema da TPB. A releitura de “Ill mind” foi bem espontânea, a primeira rima surgiu, de fato, enquanto eu fumava um cigarro na sacada em que eu pensei em me jogar várias vezes durante algumas crises. Eu estava vivendo um contraste no momento em que comecei a escrever. Fiquei um pouco com receio, a princípio, mas tomei coragem ao receber um feedback positivo da primeira pessoa que mostrei a letra. Acabei lançando no mesmo dia em que escrevi. Até então tem sido bom, pessoas vem se identificando e entrando em contato pra tirar algumas dúvidas em relação a doença. Não imaginei que isso aconteceria em momento algum, já valeu demais.

RND: Você cita na música que já foi preso algumas vezes e que já foi usuário de Crack, como você deu a volta por cima? Você acha que o Rap salvou sua vida?

Thales: Na última vez que eu fui preso, em Curitiba, fui condenado a uma pena, e consegui converte-la a um internamento em uma clínica terapêutica. De início eu estava manipulando a juíza pra conseguir uma forma mais fácil de fugir e voltar pro crime. Estipulei uma meta de ficar 3 meses e fugiria. Nesses 3 meses vivenciando um ambiente de recuperação a minha cabeça mudou. Decidi concluir meu tratamento e mudar de vida. Logo quando saí me senti preparado pra retomar alguns projetos que estavam congelados, devido ao meu interesse exclusivo a volta do crime e uso de drogas. O principal deles era o RAP. Eu já tinha um projeto com Makalê, meu parceiro de grupo, desde 2006. E em 2011, 1 ano depois de sair da clínica, junto com o Bira e o Mindigo tive a ideia de ir atrás do Makalé pra nos produzir no começo. Foi assim que surgiu o UZI. O rap, de fato, salvou e continua salvando minha vida, pois além de me ajudar financeiramente, me trouxe disciplina, ocupação, determinação e responsabilidade.

RND: Deixando de lado o Thales do passado… E o Thales do futuro, ta bem, curado? E as novidades, conte pra gente quais são os planos do seu grupo , UZI.

Thales – A cura é diária. Venho a cada dia alimentando um leão dentro de mim, pra que o outro morra de fome. Graças a um poder superior venho conseguindo manter firme no propósito. Um deles é manter-me focado nos projetos do grupo. Passamos por algumas transições no grupo com a saída de dois integrantes. Lançamos dois discos em 2012 e, até então, não lançamos nenhum trampo oficial da UZI. Esperamos nos amadurecer, tanto musicalmente quanto espiritualmente, e nos sentir preparados pra colocar um trampo na rua e esse é o momento.

Estamos trabalhando no terceiro disco intitulado “Deuzis” com previsão pra sair na primeira parte de dezembro. Será duplo, dividido em “Solstício de Verão” e “Solstício de Inverno“. Antes do lançamento a meta é lançar o clipe da música “Testamento” e uma inédita. Quem curti o nosso trampo não perde por esperar.

Curta UZI no Facebook e fique por dentro das novidades.

Comentários estão fechados.