As 10 promessas do Rap Nordestino para 2016

Algo muito especial está acontecendo no nordeste. Na realidade, sempre aconteceu. Terra natal de grandes artistas como Raul Seixas, Luiz Gonzaga, Manuel Bandeira, Jorge Amado, Heitor Villa-Lobos, Caetano Veloso, Chico Science e de muitos outros que mudaram o rumo da história brasileira. Com o rap não poderia ter sido diferente, grandes nomes nordestinos como NSC, Costa a Costa, RAPadura e Don L fazem parte do hall dos rappers mais conceituados no cenário nacional, porém, ainda são a esmagadora minoria.

Meu nome é Pedro Guaraná, sou colaborador do RND desde o fim de 2015 e aceitei o convite com apenas uma missão em mente, divulgar o que ninguém imaginaria acompanhar, uma verdadeira revolução no Rap Nordestino.

Infelizmente ainda não conhecemos todos os artistas nordestinos, e eleger apenas dez nomes como as promessas para 2016 exige, sem dúvidas, muita responsabilidade. Então, que fique claro, a lista foi baseada na opinião do RND, sobre o material lançado recentemente nos estados nordestinos que tivemos acesso, até agora: Sergipe, Bahia, Ceará e Pernambuco.

A tradição cultural nordestina é sem dúvidas um solo muito fértil para a arte germinar. O que todos esses artistas tem em comum são o talento, a criatividade e uma ótima produção musical. Espero que gostem e se surpreendam com as novidades do Rap Nordestino.

Essa é uma postagem introdutória, no decorrer do ano virão outros nomes, afinal, estamos apenas começando. Confira:

10. Avicena (SE)

avicena

Avicena foi uma das maiores revelações de 2016 até agora. Por ter pouco material lançado fica com a 10ª posição. Seu clipe de estreia chamou atenção no Brasil inteiro pela criatividade e pela lírica de impressionar qualquer um que ouça os versos desse alquimista. Aguardem que ainda este ano, sai seu primeiro projeto solo: “E.L.O – Entre Lábios e Ouvidos”. Ouça “Recado a Babel”:


Acompanhe Avicena pelo Facebook e pelo seu canal no Youtube.

__________

9. Maeed (SE)

Maeed

Apesar de Maeed ser o mais novo desta lista, foi um dos rappers que mais produziu em 2015/2016. Com uma métrica marcante, que é sua marca registrada, já foram 8 clipes e um álbum intitulado “Ficha Criminal”, lançado em janeiro deste ano. Cultivando planos ambiciosos, promete um ano com muitas novidades. Confira a beleza natural da praia de Pirambú, eternizada nas imagens de “El Dorado”:


Acompanhe Maeed pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

8. Baco (BA)

Baco ainda não lançou pela sua carreira solo em 2016. Integrante de dois grupos baianos, Une.Versos e D.D.H., se destaca pela sua lírica suja e pela musicalidade de seus versos. 2015 foi um ano de ótimos lançamentos, soltou algumas faixas do seu primeiro EP, “OldMonkey”, que será lançado ainda neste ano. Ouça a faixa “RXPJXZZ”:


Acompanhe Baco pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

7. Sagaz das Atalaias (SE/PE)

Sagaz das Atalaias é conhecido e respeitado nas ruas de Aracaju e de Recife. Influente e ativo na cena dos dois estados, é também integrante do grupo Chave Mestra. Em 2014 lançou seu aclamado EP de estreia, “Sagacidade Sempre”, que tem como destaque a música que dá nome ao projeto, assinada por ninguém menos que Laudz. Esse ano vai lançar um novo EP: “Arapuca”. Confira o primeiro single do projeto, “Os Astros Não Mentem”:


Acompanhe Sagaz das Atalaias pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

6. Bidu (SE)

Bidu é um dos rappers listados com maior influência cultural nordestina enraizada em suas rimas. Artista sem comparação, que, em parceria com o genial produtor Douglas de Paula, promete um disco revolucionário para este ano. Do mangue pro mundo, do mundo pro mangue, DMPMDMPM Vol.1. Confira seu primeiro clipe, “O Corre”:


Acompanhe Bidu pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

5. Beirando Teto (BA)

Beirando Teto foi formado pela amizade e rodas de freestyle entre Snort, Lafão, HeadB e Davi, o único integrante em atividade no momento. Com um time de produtores e letristas de outro planeta, não poderiam ficar de fora dessa lista, afinal, são o perfeito exemplo de que o underground e a produção independente nunca foram sinônimos de um trabalho mal feito. Com alguns singles lançados e um clipe muito bem produzido e editado, estão planejando um projeto maior para este ano. Assista o clipe “As Pineais Que Não Descansam”:

https://www.youtube.com/watch?v=am2zBDhzkgE
Acompanhe Beirando Teto pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

4. Ouromelhor (CE)

Direto das ruas de Fortaleza, Ouromelhor é uma verdadeira armadilha. Numa atmosfera densa e urbana, o EP de estreia carrega o mesmo nome do grupo. Totalmente na vertente Trap, chama atenção por ser totalmente experimental e pela qualidade de produção e finalização. Esse ano vão lançar mais um EP: “Edição TodaPrata”.
Ouça seu primeiro EP na íntegra: “Ouromelhor”:


Acompanhe Ouromelhor pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

3. Rakavi (SE)

O grupo sergipano Rakavi, provavelmente será a maior surpresa desta lista. Formado por Silverman, Logri e Yago UNK, representam um grande avanço para a cena nordestina. Logri é peça fundamental para tudo acontecer, fundador do selo Alive Records, produziu a maioria dos artistas em atividade no nordeste, e, inclusive grandes nomes do cenário nacional como Haikaiss, Tubaína e ZRM.

Determinados em ter um trabalho de alta qualidade, foram parar em São Paulo, na Ésseponto Records, em 2014, para estudar produção musical e começar a dar vida ao seu tão aguardado disco “Origens”. Fiquem atentos, o lançamento da primeira parte do disco será no dia 18 de abril. Entre as participações se destacam: ZRM, Família Madá, Ursso, Cortesia Da Casa e Shadow. Confira o clipe “RAKV”:


Acompanhe Rakavi pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

2. D.D.H. (BA)

D.D.H. surgiu de um surto psicótico diretamente de um hospício. Fazendo jus ao nome, a dupla baiana formada por Mobb e Baco (8º nesta lista), mostrou que o underground ainda está vivo e muito bem representado. O primeiro EP “D.D.H. – Direto Do Hospício”, será lançado ainda neste mês, dia 29 de abril. Algumas faixas do álbum já foram lançadas, de forma totalmente inesperada e semanal. O conteúdo é muito pesado, sarcástico e polêmico. Cuidado, ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

Eles têm um rap original, com uma visão de mundo totalmente desconstruída do padrão. A criatividade dos versos é assustadora, e, nos convida a enxergar nossas próprias loucuras e enfermidades, para finalmente, começar o auto tratamento de choque. Ouça a faixa “Solitária” com participação de Dark:

https://www.youtube.com/watch?v=KiLZ42XYK4Y
Acompanhe D.D.H. pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.

__________

1. Diomedes Chinaski (PE)

Representando Pernambuco, Diomedes Chinaski é sem dúvidas o mais experiente dessa lista. Com sua mais recente obra, “Ouroboros”, que mais parece um enigma alquímico por trás do aprendizado das plantas enteógenas, completa sua marca de 5 mixtapes lançadas pela sua carreira solo. É compreensível que poucos tenham absorvido o conteúdo sutil oculto e obscuro desse álbum, porém, o ponto principal é a construção, que assim como os grandes clássicos da arte, são de forma progressiva. As duas primeiras faixas são a introdução e o anticlímax, até chegar ao ápice, nas faixas 4 e 5, “Hino ao Sol” e “Sinta o Sol” respectivamente, com a belíssima contribuição da banda A Orquestra Imaginária.

A última faixa do disco foi o único single antes do lançamento, “ChaveMestra4Ever”, encerrando assim um ciclo, representado pelo próprio “Ouroboros”, a serpente mística que morde o próprio rabo, símbolo da eternidade. Diomedes anuncia que esse ano ainda tem CD novo da Chave Mestra e mais alguns projetos pela sua carreira solo. Ouça a sua mixtape na íntegra e se surpreenda:


Acompanhe Diomedes Chinaski pelo Facebook e pelo seu canal no YouTube.